atendimento

É isso mesmo. Nem adianta começar com “você não sabe como foi meu dia”, “o atendendente é um ser humano como qualquer outro”. Temos que entender, simpatia, cordialidade e ânimo são as principais ferramentas de quem trabalha com atendimento.

Se um cirurgião estiver com as mãos tremulas, com certeza não operará ninguém nesse dia. Se um taxista estiver embriagado não deve trabalhar. Um bombeiro não pode ter medo de fogo, uma enfermeira não pode desmaiar ao ver sangue. Da mesma forma, quem trabalha com atendimento, adivinha? Não pode ser antipático com quem está sendo atendido. Não importa o quanto tenha acordado mal, o quanto sua vida pode estar complicada. O atendente precisa executar o seu trabalho com maestria, que no caso, é encantar os clientes que tem a oportunidade de ser atendidos por tal.

Duro demais? Não. Apenas verdadeiro. Temos visto uma onda de Pessoas que trabalham com turismo sem paciência com turistas. (Uma vez vi uma guia lixando as unhas enquanto davas detalhes do museu), balconistas mal-humorados que tenho até medo de pedir um café, vendedores que parece que fazem um favor ao te apresentar um produto.

E claro, como isso está acontecendo com uma certa frequência, quando o profissional faz o seu papel, consegue se diferenciar de seus colegas. Aí achamos pessoas que deixam o nosso dia mais feliz por nos atender de maneira formidável. Quem nunca comprou algo a mais só porque foi tratado bem? Quem já indicou uma loja mas falou assim?

– Olha, vai naquela loja ali, mas procura o João. Não fala com outro, fala com o João. Ele é o cara.

Com certeza todos que leram esse texto tem exemplos nos dois extremos, saíram muito revoltados por serem atendidos de forma péssima e também tem casos que saíram encantados.



Agora, já perceberam que esses profissionais que prestam um ótimo atendimento têm essa forma “padrão” de trabalhar? Sempre atendem bem. Não existe tempo ruim para eles. Então a minha pergunta é:

– Será que eles nunca acordam mal-humorados? Nunca tem nada na vida pessoal os incomodando?

Claro que tem, como de qualquer outra pessoa. O que faz com que eles sejam tão fantásticos em seus atendimentos é a forma como eles tratam isso. Todo dia, antes de começar atender eles vestem um personagem do bom atendimento. Faça chuva ou sol, saudável ou doentes, tristes ou felizes, eles sabem que tem um trabalho a fazer e que se atenderem com maestria, seu trabalho ficará muito mais fácil. E assim eles seguem seu dia, com brilho nos olhos, sorriso no rosto e a educação na ponta da língua. Ah como é gostoso ser atendido por um sujeito assim.

E você? Como está tendendo hoje?

 

Vamos que vamos!

Rafael Barrêto.