Todas as noites, vejo alguns alunos estudando e trabalhando com uma grande força de vontade Outros bebendo em horário de aula, e quando estão em aula estão enchendo o saco de quem quer estudar. Logicamente, na maioria das vezes, quem está melhor no estudos, no trabalho e na sua vida em geral é o que leva a sério suas responsabilidades. Isso fez eu me lembrar de 2009 onde também recebi bolsa no meu mestrado. Paguei apenas o primeiro mês de mestrado, todo o restante foi custeado pela bolsa que ganhei devido os meus seis meses de preparo antes de me candidatar ao mestrado.

E com esses pensamentos eu me perguntei, quem é o malandro nos dias de hoje? Em minha opinião, a época da malandragem “Bezerra da Silva”, claro falando do estilo de malandragem e não de seu estilo músico, já passou.

Eu penso sempre em uma lógica. Ou você trabalha quando jovem para estar tranquilão no futuro, ou você fica tranquilão quando jovem e tem uma vida mais trabalhosa no futuro. E para mim, o malandro atual não pensa duas vezes, arregaça suas mangas e “cai pra dentro” do trabalho e dos estudos o mais cedo possível. Vejamos se vocês concordam comigo. Em uma filosofia um tanto quanto ultrapassada, o Caxias, o CDF, está estudando enquanto o malandro está no bar em horário da faculdade, na cantina ou em casa. No fim do ano, o Caxias já está de férias no final de novembro e os malandros, se matando para passar de ano, as vezes até em janeiro. Como as aulas retornam em fevereiro, o Caxias teve dois meses de férias e o malandro, as vezes nem teve férias.

Trabalhos acadêmicos? Malandro que é malandro, planeja seus trabalhos, faz um pouco a cada dia, não deixa tudo para cima da hora, pois sabe se deixar, terá uma carga enorme de trabalho e mesmo assim o trabalho não ficará da mesma forma de quando planejado.

E quando falamos da vida pessoal? Levar vantagem da outra pessoa faz com que essa pessoa se afaste, e você pode perder o que ela tem de melhor para te oferecer. Agora, se você ajudá-la, se você oferecer carinho, reconhecimento, apoio, ouvir essa pessoa, com certeza, receberá muito mais do que na primeira vez que a conheceu. Para mim esse é o verdadeiro malandro, pois ele não está interessado que o outro perca para que ele possa ganhar. Ele pensa que os dois podem ganhar. Uma relação ganha/ganha é muito mais valiosa e melhor, muito mais gostosa do que uma relação ganha/perde.

Isso tudo sem contar a fase que vivemos, que se chama de gestão do conhecimento, isso mesmo, o que mais importa para as empresas não é o maquinário, e sim o capital humano, isso mesmo, você e o que tem dentro dessa sua cabeça, o conhecimento adquirido e melhor o conhecimento GERADO por você.

Finalizando não só o mundo profissional está assim, mas o mundo como um todo, hoje, o que mais gera interesse nos pessoas é o conhecimento. Sim, os homems e mulheres querem alguém inteligente, bom profissional e responsável do seu lado, claro que beleza também conta, mas pode ter certeza que vem depois de tudo o que falei. Pois como diria o Bruno Mazzeo:

“ Quando o homem ou a mulher está com muito tezão, eles até saem com alguém bonito, com um corpão, mas que não é nada interessante. Mesmo assim, seria muito melhor ter lido um livro.”

Malandro não é aquele que pede para colocar o nome no trabalho, esse é o trouxa que não aprende nada. Malandro é aquele que FAZ o trabalho e adquire conhecimento,

Malandro não é aquele que sempre tenta pagar menos na mesa de bar, esse trouxa deixa de ser lembrado pelos amigos. Malandro é aquele que divide corretamente o valor da mesa e sempre é convidado.

Malandro não é aquele que conta inúmeras histórias para impressionar. Malandro é aquele que ouve as histórias das pessoas e se impressiona com a bela vida dos outros.

Malandro, malandro mesmo, é aquele que trabalha, é aquele que estuda, é aquele que sonha E corre atrás de seus sonhos, se tornando assim assim muito feliz.

É isso aí, se for para continuar assim, eu prefiro continuar sendo chamado de NERD.