pensamentos

 

Esse ano participei de um seminário com o Augusto Cury, como de costume, chamo de tio de forma carinhosa, mas não o conheço pessoalmente.  Juntando os meus rascunhos sobre esse final de semana, concatenei em 11 pensamentos nos quais falarei resumidamente aqui e os mais interessantes farei um texto mais profundo. Sem mais delongas, vamos aos insights:

  • Um bom professor não apenas ensina, também confunde os alunos para que eles aprendam. Para isso: Duvide, critique e determine
  • Saiba diferenciar a felicidade autêntica da felicidade sintética. Você precisa consumir algo para ser feliz?
  • Elogie as pessoas sem moderação. O elogio constróis seres humanos inacreditáveis.
  • Acerte mais no essencial do que no trivial. Hoje, muitos estão mais se preocupando com o trivial do que com o essencial. Exemplo: tem ficado mais tempo com a família ou com as redes sociais?
  • Muitos hoje vivem a síndrome do pensamento acelerado devido a receber e tentar absorver muita informação.
  • Em momentos de aflição, saiba que não há ponto final. Troque o ponto final por uma vírgula e reescreva uma nova história. Esse é o pensamento principal do livro e do filme “o Vendedor de sonhos”
  • Se você faz chantagem emocional você é um agiota da emoção. Você acha interessante ser caracterizado assim? Se não, pare.
  • Não aceite que interfiram negativamente na sua emoção. Você não compra um alimento vencido, mas aceita um olhar atravessado?
  • Sonhos são vitais, mas por muitas vezes solitários. As pessoas que te amam tendem a pensar em segurança, logo não te apoiarão em suas ousadias.
  • Quando você eleva o tom de voz, se auto bloqueia. O maior prejudicado com tal atrocidade é você mesmo
  • Rico não é quem tem muito dinheiro. Rico é quem faz muito com pouco.




Augusto Cury nos ensinou em seu seminário que toda a sua vida é influenciada por seu pensamento. Algo que todos já sabem, mas o diferencial na fala de Cury são alguns insights um tanto quando óbvios, porém confesso que eu mesmo fui pego de surpresa por diversas vezes.

Sendo assim, vamos que vamos praticar.

Rafael Barrêto.