Networking

Uma palavra usada por muitos, porém poucos realmente trabalham a sua cadeia de contatos de forma proativa.

Um ponto principal para a evolução de qualquer indivíduo é a comunicação. Desde pequenos precisamos ser sociáveis para viver em grupo. No âmbito empresarial não é diferente.

Sabendo que é importante ter uma rede de relacionamento ativa, a pergunta surge: Sei trabalhar o meu networking de forma correta? Então bora pensar em algumas ações para manter esse Networking ativo.

1) Corra atrás. Muita gente tem um monte de desculpa para se relacionar. Não entra nessa. Seja ativo. Ligue para sua rede. Promova encontros. Mantenha seus contatos quentes quentes. (entendeu o trocadilho? Seus contatos quentes quentes)

2) Mantenha contato sem precisar de nada. Não seja aquele paspalho que só liga quando precisa de algo. É ridículo vai.

3) Tenha interesse pelas pessoas em si e não pelo o que elas fazem ou podem lhe proporcionar. As pessoas sempre serão mais interessantes do que seus negócios. Sempre.

4) Pende em primeiro dar, para depois ganhar. Quando você faz pequenos favores você ganha confiança e gratidão. Ainda não conheço maneira mais fácil de ganhar do que se doando inicialmente.



5) Peça ajuda. Da mesma forma que ajudar estreita relações, isso ocorre ao pedir ajuda. Não se acanhe em solicitar auxílio de sua rede. Claro, tenha o bom senso. Porém o máximo que você pode receber é um não.

6) Participe de grupos. Existem inúmeros grupos onde esse relacionamento é feito com disciplina. Associações Comerciais, Câmara dos Dirigentes Lojistas, Business Network International, Rotary Club entre outros. Esses são ótimos caminhos para seu networking.

7) Torne o fomento de seu Networking um hábito. Quando se tornar uma virtude, você fará isso sem precisar pensar. Se tornará o Mestre dos Relacionamentos. Ligações, almoções, jantares, happy hours, reuniões são algumas das ações que você deve incluir em sua agenda semanal. Ah, e tenha uma reserva financeira para esses tipos de ações. Vai precisar.

E para aqueles que não gostam desse tipo de atividade, tem como fugir? A resposta é não. Você pode ser tímido, frio e até mesmo não gostar de pessoas. Porém hoje em dia o jargão “QI – Quem Indica” é mais importante que o seu “QI – Quoeficiente de Inteligência” ou seja, para aqueles que não gostam, apenas uma coisa muda. Você precisará se esforçar ainda mais.

E aí? Alguém topa um Happy Hour? Um almoço? Quem sabe um café?

Rafael Mateús Barrêto