Pokémon Go

Essa semana vamos falar do Pokémon Go. Por quê? Porque eu também quero pegar uma caroninha no assunto né? Vamos que vamos.

Críticas.. .Crítica ao Pokémon Go. Crítica ao Big Brother Brasil. Crítica as novelas. Crítica por usar smartphone. Crítica ao usar o Tinder. Crítica para quem assiste as olímpiadas. Ah critica para quem também não assiste as olimpíadas. Críticas. Críticas….

Na verdade eu não vou falar exclusivamente de Pokemon Go. Até porque eu não os caço. Eu sou amiguinho deles. Por que caçá-los se eles não fizeram nada? Eles nasceram para viver na natureza. Agora quem está criticando sou eu.

Viemos aqui falar de críticas das quais não são construtivas. Críticas sem sentido. Apenas o exercício de criticar a esmo. Sem a menor noção. Sem contar as informações que repassam sem verificar a veracidade.

Por hora o que eu ouvi do Pokémon Go. O sistema que é utilizado será repassado a CIA e assim ela terá acesso a sua casa. Acho difícil isso acontecer, mas se acontecer, o que a Cia quer ver na tua casa? Nossa estou morrendo de medo da Cia roubar o meu sofá.



O Pokémon ensina as crianças a trabalhar com magia e ocultismo. Comento sobre isso? Melhor não.

Enquanto você está reclamando, pessoas tem usado isso para alegrar crianças em hospitais, pessoas com depressão. Pessoas estão ganhado dinheiro e a Nintendo chegou no valor de sete bilhões de dólares.

Porém algumas pessoas estão comentando: Mas tem gente se machucando. Verdade, então vamos começar agora fazendo críticas construtivas? Expliquem os malefícios de não se cuidar jogando essa novidade. Com certeza você será bem mais útil.

Lembre-se, criticando destrutivamente você só conseguirá uma coisa com as outras pessoas: Distância.

Vamos que vamos.

Rafael Barrêto.