E ae pessoal… Tudo certinho?

Hoje quero bater um papo sobre algo que me assombrou bastante por muito tempo: Fracassos e falhas.

Aproveito para falar de mais um ponto que na minha opinião não é um fracasso e sim uma decisão difícil. Mas já explico tudo isso. Vem comigo que eu tenho um plano!

Um grande erro que sempre cometi, foi me preocupar muito em não cometer erros. Sempre prezei demais a segurança e nada em excesso faz bem. Tem gente que vai falar: Água faz bem! Porém, em  excesso, ela pode te matar afogado.

E com essa minha sina de fazer tudo certo, em ser assertivo 100% de meu tempo, perdi muita oportunidade boa na vida. Tenho certeza disso. Hoje era para estar no meu iate, gastando meus milhões… tá bom, também não é assim.

Acontece que após ouvir alguns podcasts e assistir alguns vídeos, percebi que estava meramente enganado. Eu precisava falhar mais. Como assim? Agora eu quero errar mais? “To” viajando? Na verdade, não preciso errar mais e sim tentar com maior frequência. E se tentar mais vezes, com certeza falharei, entende?

Sim, para acertar tenho que tentar e se eu tentar posso falhar. A conta é simples. Se eu não tentar não falho, mas também não acerto.

Pode procurar existem inúmeros mentores falando a mesma coisa.

E de pensar que a minha primeira mentora falando sobre isso foi a Patricia Marx, lembra da música? Certo ou errado, certo ou errado… quem não sobe o muro não aprende a se arriscar, não tá com nada ou ou… não tá com nada…Certo ou errado, quem não cai da escada não aprender a levantar… não tá com nada ou ou não tá com nada..

Cara, essa música é de 1988, a maioria dos meus alunos não vão entender patavinas.




Bom volta para as falhas ou fracassos…

Bom aprendi dessa forma: Tenta, às vezes você erra! Teve um monte de gente que errou:

Michael Jordan: o Técnico da faculdade disse que o cara era muito ruim no basquete

Ronaldo Fenômeno: Lembram do joelho bichado dele e também lembram dos sete gols na copa do mundo 2002? Foram 7 né?

Se formos falar de empreendedores, empresários, tem um monte por aí. O próprio Flávio Augusto da Silva. O dono da Wize Up dedicou dois de seus pod cast inteiros para os seus fracassos que ele chamou de trapalhadas.

Amigo, você pode errar, mas também aprende com os erros, né? Vai querer ficar errando sempre na mesma coisa? Dando murro em ponta de faca?

Sendo assim, se você não tiver medo de fracassar, você também não terá erro de tentar. E vai que você acerta!

Mas também não vai pular de um prédio e dizer, bom vou tentar voar. Porque ai amigo, é o seu fim. Saiba que tem coisa que não vale a pena.

Legal, falei de falhas e fracassos, mas e essa parte de decisão difícil?

Bom, você tentou e já percebeu que não deu certo. Ou abriu uma empresa que deu certo durante anos, mas agora os tempos são outros. Em algum momento você terá a difícil decisão de mudar o projeto, às vezes acabar com ele. Fechar uma empresa. Acabar com um relacionamento. Pergunto a você isso é fracasso? Não, não é. Isso é uma decisão. Dura decisão. Você não pode dizer que fracassou, porque fechou uma empresa agora que foi lucrativa por anos. Você apenas tomou uma decisão importante.

Ah, e se você ficar pensando no que os outros vão falar, aí que você está na roça mesmo.

Cara, faz o que você acha que é melhor para você e se cair: Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima.

Vamos que vamos.

Rafael Mateús Barreto