Curtir a fossa

Pense em uma pessoa muito rica e famosa. Ela é um ser humano e fica triste as vezes

Pense em alguém que você admira muito. Essa pessoa também tem seus dias estressantes

Pense no papa. Esse cara, também curte uma fossa de vez em quando.

Sabe por que? Porque são todos humanos. Não tem ninguém com superpoder     aí não.

Então fica à vontade. Pode curtir sua fossa que é normal.

Quem nunca:

  • Perdeu um amor;
  • Foi demitido;
  • Roubado;
  • Viu seu time perder um jogo importante

Fala a verdade, quando isso acontece sempre tem alguém e diz. Ei, levanta essa cabeça. Dá a volta por cima. Já passou. Vai dizer que não rola uma raiva?

Claro que essa pessoa está tentando ajudar, mas é normal do ser humano curtir uma tristeza. Paul McGee em seu livro chama isso de tempo de hipopótamo. Pense em um hipopótamo chafurdando em uma poça de barro. É assim que ficamos, chafurdando na lama.



Ao invés de querer resolver a situação de imediato, entenda suas emoções no momento. Se precisar tire um tempo para digerir. Isso não lhe faz parecer fraco. Lhe faz aparecer apenas humano. Ao ignorar seus pensamentos, você pode continuar a vida com situações mal resolvidas o que atrapalhará seus afazeres. Então uma coisa de cada vez, você não é um robô. Pode curtir sua fossa. Quer um lenço? Ou meu ombro para chorar?

Falando em ombro para chorar, cuidado com quem você fala. Não vai começar a desabafar com todo mundo que te perguntar:

–  E aí, tudo bem?

– Que bom que você perguntou, não. Não está nada bem. Buáááááá

Acho que eu nem preciso explicar o porquê, mesmo assim aí vai.

  • Muitas pessoas não tem o menor interesse em te escutar
  • Tem pessoas que preferem que você esteja assim
  • Tem pessoas que simplesmente não sabem te ajudar e te deixam ainda mais para baixo. Exemplo:

– Fui demitido

– Nossa, logo nessa época de crise? Não está fácil para ninguém, se prepara para ficar mais de ano sem emprego. E seu filho, já sabe como vai alimentá-lo? Cuidado que a única coisa que prende no Brasil é a falta de pensão.

Outro ponto muito importante é o temo que você vai ficar nessa bad (viu como eu sou moderninho?) bad = tristeza, fossa, etc. Ficar na lama pode chegar a ser agradável pois as pessoas começam a te dar atenção e você recebe subsídios para se vitimizar. Porém lembre-se que você tem muito o que viver pela frente e muito o que receber da vida. Seja resultados positivos para comemorar, ou negativos, para se chafurdar na lama novamente.

Quanto tempo você deve ficar chateado? Meu amigo, isso não tem uma regra exata, isso é com você. Somente lembre-se que existe uma diferença entre curtir uma tristeza e se colocar no papel de vítima.

Se for o seu caso, respeito seu momento agora, mas depois…

Vamos que vamos!

Rafael Barrêto.