E foi assim que eu me preparei para o primeiro texto. Medo! rs

Hoje é meu primeiro texto. E já já te explico o que estou fazendo aqui.

É um projeto que tenho de textos com foco em gestão. Porém não seria apenas gestão profissional, mas também como gestão da vida. Em resumo, algumas viagens minhas que acho importante ser compartilhado.



Bom, como consultor e professor, estou o tempo todo falando para meus parceiros para correrem atrás dos seus sonhos, irem em busca de seus objetivos e trabalharem seus projetos. Sempre tenho uma postura até um tanto quanto agressiva, dizendo para todos saírem da zona de conforto, caírem pra dentro, lutarem pelo que querem, etc.

Isso é muito bacana na teoria, mas e na prática? Falta tempo, a mãe não deixa, o governo me consome, está muito calor.. ahhhh

Ai é que está a grande sacada, realmente creio que na prática é tão fácil quanto a teoria. Na verdade, a prática na minha opinião é mais fácil que a própria teoria. Sinceramente acredito que fazer é mais fácil de falar.

Então tá. Chegou a hora de estar aqui na frente e fazer algo que sempre planejava. Escrever.  Vai lá bonitão, começa agora então… não é fácil?

O mais complicado é começar. Sempre faço uma analogia de começar algo com pular pelado em uma piscina gelada (fiquem tranquilos que nos vídeos não pularei pelado em lugar nenhum, é só uma analogia). Isso é… até eu fazer sucesso e me chamarem para pousar nu em alguma revista. Globo rural é o cacete. Voltando a analogia, no inicio é difícil, mas com o tempo você se acostuma.

Lembro de quando era professor ouvidor na faculdade em 2003. Com bastante antecedência, o professor o qual eu ajudava me avisou que não poderia comparecer e me pediu para que ministrasse minha primeira aula. Como tive tempo, me preparei, estudei muito a matéria, montei anotações, slides e ensaiei muito. Mesmo assim, o primeiro dia foi aquela aventura. Estava super ansioso. Estava inseguro e alguns alunos perceberam. Já viram! Aproveitaram para me testar. Testar o caramba, de uma forma ou outra fizeram de tudo para me zoar. Depois da aula, voltei para casa com o sentimento de dever cumprido. Voltando para casa feliz, mas muito preocupado, pois precisava melhorar. Hoje, 13 anos depois, já leciono de forma tranquila, creio que consigo fazer isso com grande tranquilidade e profissionalismo. Sendo assim, foi a prática que me trouxe até aqui.

Vocês já viram um dos primeiros desenhos de um tal de Mauricio?

Olha a evolução!

Fala a verdade. Era muito feia a coitadinha. Porém, a nova Mônica só existe por causa da primeira.

E o Ceará, humorista? Em uma das primeiras imitações de Silvio Santos no programa do Ratinho, o cara estava muito nervoso. Porém, hoje é um humorista de sucesso.

As pessoas começaram com o que tinham e após muito trabalho colheram ótimos resultados. Por que então eu vou ficar parado? Por que você vai ficar parado? Um amigo meu diz: – Começa pelo bom e não espera pelo ótimo!

Quem sabe esse texto não será no futuro uma prova disso? Não tenho nem ideia, aliás, nenhuma das pessoas que começou um projeto novo um dia tinham certeza. A não ser que conseguissem prever o futuro. E olha que eu também vou em cartomante, jogo Búzios…Sabem porque o acento circunflexo no Barrêto? Numerologia! É verdade.

Bom se ninguém sabe, todos deram a cara para bater em algum momento, então começo aqui te convidando para algumas ações:

  • Bora começar algo novo também? Não me deixa sozinho nessa! Pegue um projeto seu parado e toca pau. Caso tenha interesse, eu te ajudo nisso. Seremos tipo aqueles amigos de academia, sabe? Quando um está com preguiça, o outro anima! Se quiser me conta.
  • Farei o possível para entregar algo interessante. Então, a melhor forma de saber como isso está funcionando é com o seu feedback. Pode me falar a real, certeza que vou melhorando com isso!
  • Me ajuda! Se inscreve no canal, compartilha o vídeo, ora por mim, paga alguma promessa, me joga uma vibração de energia… sei lá.

Cara, começa! Mesmo com poucos recursos, com pouco tempo e com pouca prática. Começa com o que você tem, aos trancos e barrancos você vai se ajeitando.

É isso pessoal, espero realmente que tenhamos um belo trabalho pela frente. Não podemos nunca parar de pensar em novidades. Isso foi o que eu aprendi.

Sendo assim, como o canal sugere: Vamos que Vamos!

Rafael Mateús Barrêto