O sonho de muitos hoje é ter sua própria empresa. Esse objetivo aparece por várias razões. Ganhar mais dinheiro, não ter chefe, ter mais liberdade para trabalhar, entre inúmeros outros. Porém, é importante para um empresário saber qual o seu papel e logicamente cumpri-lo em seu local de trabalho. Você sabe que papel é esse?

Usaremos aqui a definição de um grande economista do ano de 1945:

O empreendedor é alguém versátil, que possui as habilidades técnicas para saber produzir, e capitalistas ao reunir recursos financeiros, organiza as operações internas e realiza as vendas de sua empresa¹

Separando a definição por partes:

    • Alguém versátil: Alguém propenso a mudança. Gosta de aprender e se atualiza constantemente.
    • Possui habilidades técnicas para saber produzir: O candidato a empreendedor deve abrir uma empresa no segmento que ele tenha experiência. Não é uma boa ideia pensar em abrir um restaurante sem nunca ter fritado um ovo.



  • Habilidades capitalistas: Esse é um ponto crucial e mesmo assim, muitos empresários deixam a desejar. Você abriu sua empresa para ganhar dinheiro, certo? Então, por que não controlar da maneira correta? Um empresário precisa controlar custos e receitas a fim de saber quanto lucra com o seu negócio.
  • Organiza as operações internas: Organizar não é o mesmo que fazer. Muitos administradores têm essa dificuldade. A função deles é montar os procedimentos operacionais e garantir que sejam cumpridos. Meter a mão na massa apenas quando estritamente necessário.
  • Realiza as vendas de sua empresa: Existem empresas que não tem seu departamento de vendas, não tem vendedores, apenas operacionalizam o trabalho dos clientes já existentes. Não abre novas frentes de trabalho. Essas empresas estão fadadas ao fracasso. O empreendedor deve ser o primeiro vendedor de sua empresa. Se ele não vende, quem poderia fazê-lo?

Em outras palavras, o empresário precisa mais se preocupar com a gestão de seu negócio do que com a execução das tarefas. Um empresário de salão de beleza não estará apenas cortando cabelo. Um bom cozinheiro não necessariamente será um bom dono de restaurante.

Para quem gosta de analogias com o futebol, você não é o centroavante do time, muito menos o goleiro. Aliás, se você usa aquela expressão  “Eu cruzo e saio correndo para cabecear”, saiba que você está fazendo tudo muito errado. Quem seria você no time? O técnico amigo. Você quem planeja, treina a equipe, mas não é o principal jogador. Entende?

Monte um bom time, tenha uma boa comunicação e acompanhe os resultados. Se você fizer isso, estará fazendo o seu papel de empreendedor.

 

Rafael Mateùs Barrêto.